Pular para o conteúdo principal

Porque os cachorros pulam?

Bora lá! Esse é um post que tô querendo fazer a algum tempo, porque o meu cãozinho é o mais relações públicas de todos os tempos! E nós sabemos que nem todo mundo que chega na nossa casa espera ser recepcionado com tanto AMOR! A grande maioria não liga, mas tem sim que não gosta ou que só se assusta com a recepção. Então, procurei e achei esse post no site "Gatinho Branco" que pode me ajudar e a todas as pessoas que tem o mesmo problema!

Chegam as visitas, arrumadas, perfumadas, lindas… e seu amigão faz aquela festa! É fofo e todo mundo se diverte se ele for um poodle, mas a coisa complica se ele for um cachorrão tipo um labrador ou um bernese. Então, o que a maior parte das pessoas acaba fazendo é a coisa mais triste possível: prender o amigo longe das visitas. E ele acaba ficando de fora da diversão.

Mas… existe uma saída! Ele pode sim participar da alegria da família, com os quatro pés no chão, e muito contente. E quase não leva tempo extra do dia para ensiná-lo, você pode praticar os exercícios quando você mesmo está chegando do trabalho. E a lógica serve para outros comportamentos de pedir atenção, como latido exagerado e morder calcanhar. Vamos por partes…

Por que eles pulam?

Porque quando eram filhotes e queriam atenção, eles pulavam e nós dávamos atenção. Ou seja, o pequeninho era recompensado por pular – e aprendeu que pular nas pessoas é sinônimo de festa e carinho. Ele não percebe que não tem mais o tamanho de um bebê e que está te machucando (ou as visitas), para ele tudo continua uma brincadeira de filhote!

Por isso, não adianta gritar, dar bronca e fazer escândalo, tudo é atenção do mesmo jeito e o cachorro acha que faz parte da brincadeira.

Como resolver?

Ora, o que ele quer é atenção, certo? Então… ignore-o! Completamente! Quando chegar em casa, cruzes os braços, olhe para o teto e finja que ele não está lá (firme bem os pés no chão para ele não te derrubar). Depois de pular, pular, pular, e talvez latir um pouco, ele vai desistir e parar. Agora você pode agradá-lo! Dê beijos, cumprimente, conte como foi seu dia, e o quanto você sentiu falta dele.

Pronto. Assim você estará reeducando seu amigo, ou seja, ensinando que a situação mudou. Se ele quer atenção agora, tem que ficar com as quatro patas no chão. Se pular, não ganha nada. Depois, você ainda pode ensiná-lo a sentar, cumprimentar com a patinha e fazer truques para as visitas. Os cachorros adoram aprender coisas novas e agradar as pessoas!

Importante: É possível, mas muito difícil para o cachorro entender que ele pode pular em você mas não nas visitas. Ou que ele pode pular no seu cunhado de 2m, mas não na sua mãe. Para o treino dar certo, você (e sua família, e as visitas) precisa ser consistente, ou vai acabar deixando seu amigo muito confuso! Todos precisam praticar o exercício quando chegam, até o cachorro parar completamente com o comportamento indesejado.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como cuidar de gatos recem nascidos sem a mãe presente!

Não é fácil, vai implicar muita dedicação e disponibilidade, mas quem já o fez, sabe o quanto é gratificante e enriquecedor quando se consegue que alguns destes pequeninos animais se desenvolvem e transformem em lindos e saudáveis bichanos, prova viva de que é possível contrariar a crueldade e perversidade de alguns humanos (é verdade que por vezes acontece algum acidente com a gata mãe, mas infelizmente a experiência mostra-nos que a maior parte dos casos tem origem no abandono de ninhadas indesejáveis).



Se encontrou gatinhos órfãos com poucos dias de vida, a primeira coisa que deve fazer é tentar mantê-los quentes enquanto tenta contactar com um veterinário. Enrole os gatinhos em cobertores e coloque-os dentro de uma caixa ou cesto, onde possam estar bem acondicionados. Tenho cuidado para que eles não sufoquem: é necessário que a caixa não fique fechada e que o ar circule.Se o tempo estiver frio, pode ter que colocar uma botija de água quente por baixo dos cobertores, mas de forma a …

Cálculos urinários em cães e gatos

Faz alguns meses que o Biu tem sofrido com cálculo renal e como sempre procuro bastante artigos sobre o assunto. Mas claro, é importante deixar claro que a minha curiosidade é grande, mas que não deixo de levá-los ao veterinário sempre que observo algum problema! Por isso é muito importante acompanhar seu animal de estimação e  prestar atenção no comportamento dele, porque quanto mais cedo a gente detecta algo de errado, melhor!! O Dr. google as vezes ajuda com coisas simples e com direcionamentos, mas é bom lembrar sempre que estamos tratando com uma vida e que ela depende do nosso cuidado e observação constante. Afinal de contas, não tem coisa pior do que ver seu melhor amigo sofrendo! Por isso é sempre importante manter um veterinário de confiança para qualquer eventualidade.

Abaixo tem um texto que explica a doença, seus sintomas e tratamentos.

Os cálculos urinários ou urólitos (pedras) ocorrem com freqüência em cães e gatos e se formam, normalmente, na bexiga e uretra. Os cálculos…

Gatos: como conseguem voltar para casa depois de sumir?

É triste demais quando um animal que vc criou com tanto carinho, desaparece! Até hj fica a dúvida! Será que alguém pegou? Será que ele morreu? Só sei que fica um vazio enorme dentro de casa e dentro da gente! É um membro querido da família que um dia não volta mais pra casa! O Biu, sumiu no dia 22 de abril, Sexta feira Santa! A busca sempre continua! Não tem uma vez que saio que não chamo por ele! Daí achei esse artigo do DR. Pet que me trouxe um pouquinho de esperança! Será que ele vai voltar algum  dia?
Revista Cães & Cia, n. 360, maio de 2009

A misteriosa volta  dos gatos para casa depois de um longo período de ausência tem algumas explicações. Saiba quais são 

Alguns comportamentos dos gatos intrigam muita gente. Um deles é a capacidade de voltar para casa depois de desaparecer por algum tempo, mesmo quando o felino nunca tinha percorrido antes os caminhos que podem conduzi-lo até a habitação. Esses retornos ocorrem, por exemplo, com gatos que saem para dar uma volta e desaparecem…